Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Segunda-feira, 15 de Julho de 2024

Notícias/Nacional

Leite: leilão do arroz gera insegurança para o produtor

Não há risco de desabastecimento no País, lembra o governador gaúcho

Leite: leilão do arroz gera insegurança para o produtor
Foto reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), criticou o imbróglio envolvendo o leilão para a importação de 1 milhão de toneladas de arroz, recentemente anulado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) após suspeita de corrupção e questionamento a capacidade técnica e operacional dos vencedores do certame.

O estado responde por cerca de 70% do arroz consumido no Brasil. A produção local foi atingida tanto na lavoura quanto em armazéns, em função da tragédia climática que assolou o Rio Grande do Sul com as fortes chuvas em abril e maio.

Após sofrer uma série de críticas, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu anular o leilão e cancelou a compra de 263,3 mil toneladas de arroz que seriam importadas. Um novo edital deve ser publicado, mas ainda não há previsão de data para o leilão.

Publicidade

Leia Também:

Ao todo, mais de R$7 bilhões foram liberados pelo governo federal para a compra de 1 milhão de toneladas de arroz.

“Não há risco de desabastecimento no país, e a decisão de importar arroz de outros países acaba gerando insegurança no produtor rural sobre as futuras plantações”, criticou Eduardo Leite, ao participar do Global Agribusiness Forum (GAF), no Allianz Parque, em São Paulo (SP) na semana que passou. O evento fez parte da programação do Global Agribusiness Festival (GAFFFF), promovido pela consultoria agrícola Datagro, que atua em mais de 50 países, e que conta com o apoio da XP.

“Não é apenas um efeito danoso no presente, mas o que gera de desestímulo ao produtor, fazendo com que tenhamos menos áreas plantadas”, afirmou o tucano.

“Nós somos contra e defendemos justamente que o Brasil não faça isso. Vemos ainda uma situação de escândalos de corrupção na tentativa de aquisição de arroz de outros países. O governo teve de abortar essa compra e tem a oportunidade de rever isso. É isso que nós defendemos”, completou o governador gaúcho.

FONTE/CRÉDITOS: DP
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!