Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Notícias/Nacional

Invasão Zero acusa novo crime do MST em área da Ceplac

Luís Joaquim quer punição para invasores que considera terroristas

Invasão Zero acusa novo crime do MST em área da Ceplac
Foto redes sociais
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O líder nacional do Movimento Invasão Zero, Luís Joaquim, denuncia o avanço do Movimento Sem Terra (MST) contra estações experimentas da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).  Desde o Abril Vermelho, as imediações da Ceplac são alvo do movimento invasor.  A mais recente, segundo ele, foi a invasão da estação na cidade de Una, no sul da Bahia.

Para Joaquim o MST deve ser punido como ‘grupo terrorista’, já que esse foi o tratamento dispensado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra invasores de prédios públicos no 8 de janeiro, mas a punição adequada não é aplicada, de acordo com a análise, em virtude de “interesses ideológicos, políticos e partidários”.

Publicidade

Leia Também:

“Está ocorrendo recentemente invasões em estações experimentais da Ceplac, em áreas públicas federais. É o mesmo grupo, um grupo de Vândalos que envolve patrimônio público federal, segundo o Supremo, é terrorista. Olha o que aconteceu em 8 de janeiro, o tratamento tem que ser o mesmo”, descreveu.

Para o presidente do movimento, “falta respeito na aplicação da Constituição Federal”. Ele pede intervenção do Ministério Público para exigir a desocupação das áreas experimentais.

FONTE/CRÉDITOS: DP
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!