Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Notícias/Nacional

‘Governo provoca expulsão de arrozeiros’, diz ex-ministro de Lula

Aldo Rebelo foi ouvido pela Comissão de Agricultura da Câmara.

‘Governo provoca expulsão de arrozeiros’, diz ex-ministro de Lula
Foto Ag.Câmara
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
O ex-ministro de Lula e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo, depôs à Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados e falou contra a demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol, confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2008. Ele é autor do livro ‘Raposa Serra do Sol, o índio e a questão nacional’. 

Para o político, o governo Lula é entusiasta da guerra ideológica que afeta o potencial produtivo do país e é culpado por prejudicar os arrozeiros do estado de Roraima. “Existe uma crise no abastecimento de arroz. Ou pelo menos se fala que existe uma crise. Enquanto isso, o governo se propõe a importar arroz. O mesmo governo que provoca a expulsão de arrozeiros do estado de Roraima e do estado do Pará, na região do Marajó. Na época da demarcação da Raposa Serra do Sol foi cometida uma grande injustiça, que hoje pode ser reparada”, analisou.

E completou: “Esses produtores de arroz foram expulsos de áreas sem serem ouvidos. Os indígenas eram contra a retirada desses produtores de arroz porque me disseram na época, eu pude acompanhar de perto, que esses produtores, além da atividade econômica, ainda distribuíam uma parte da produção com os índios”.

Rebelo ainda sugeriu que o Congresso Nacional tem a prerrogativa de propor projetos de lei que cuidem da reparação do que considera uma decisão errônea, que afeta a economia e a segurança alimentar.

Publicidade

Leia Também:

“Isso terminou resultando em um grande equívoco, um grande erro, que reduziu a produção agrícola, reduzindo, portanto, a segurança alimentar da população de Roraima, dos indígenas e os tributos e a riqueza que o estado produziu”.

FONTE/CRÉDITOS: DP
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!