Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Notícias/Política

Câmara aprova isenção tributária ao farelo de milho

A proposta estende ao produto o mesmo tratamento tributário concedido à soja

Câmara aprova isenção tributária ao farelo de milho
Foto ABr
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Câmara dos Deputados aprovou uma medida que isenta o farelo de milho de certos tributos. A proposta estende ao produto o mesmo tratamento tributário concedido à soja, relativamente à incidência da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins.

O deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR), relator do projeto, argumenta que a desoneração de insumos para ração animal é essencial e que o Brasil, como grande produtor de milho, deve incluir o farelo de milho nessa categoria.

“O Brasil se tornou um grande produtor de milho global e surgiu o farelo de milho, que é base na ração bovina, suína e de frangos. Realizamos algumas conversas, e a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) trabalhou ativamente nas negociações, até conseguirmos a aprovação”, afirmou.

Publicidade

Leia Também:

A aprovação do projeto é vista como um passo positivo para a produção de alimentos no Brasil, prometendo qualidade e preços mais acessíveis para o consumidor.

Souza ressalta que o país oferece os melhores alimentos de proteína animal do mundo e que a medida ajudará a manter a comida saudável e acessível para todos.

O benefício fiscal concedido ao farelo de milho e à soja é um crédito presumido de 27% sobre a contribuição para o PIS/Pasep e a Cofins.

Isso se aplica tanto à comercialização de óleo de soja e de milho quanto a produtos classificados sob códigos específicos relacionados a soja, milho e outros resíduos sólidos.

A matéria segue para o Senado.

FONTE/CRÉDITOS: DP
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!