Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Colunas/Geral

OS CENÁRIOS DA POLÍTICA EM SANTA CATARINA

Adivinhe quem vai pagar a conta da "coincidência"para os irmãos Batista?

OS CENÁRIOS DA POLÍTICA EM SANTA CATARINA
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

ADIVINHA

O ministro de Minas e Energia do governo Lula (PT), Alexandre Silveira, afirmou que foi “mera coincidência” o fato do governo ter editado a Medida Provisória (MP) que beneficia a Âmbar, empresa do setor de energia do grupo J&F, dos irmãos Batista.

Leia Também:

No dia 10 de junho, a Eletrobras anunciou a venda de 13 usinas termelétricas para o grupo dos irmãos Batista, por R$ 4,7 bilhões.

Três dias depois, o governo Lula editou uma medida provisória que beneficia a empresa dos Batista, enrolados em diversos escândalos na Lava Jato, maior operação de combate à corrupção do país.

A MP em questão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e intitulada como de “socorro ao caixa da Amazonas Energia”.

O texto transfere o pagamento gerado pelas usinas térmicas para contas gerenciadas pelo governo e financiadas pelas contas de luz de consumidores de todo o país por até 15 anos.

A medida também prorroga por 120 dias flexibilizações que permitem à concessionária amazonense registrar perdas e problemas econômicos sem sofrer punições.

Preciso dizer ou você já sabe quem vai pagar a conta?

SUGESTÃO

A opinião é minha e você pode concordar ou discordar.

Ao invés do STF contratar uma empresa – por 345 mil por ano – para monitorar o que se fala da corte 24 horas por dia, localizando quem se manifestar e tal, uma espécie de polícia política dos tempos de Stalin na Rússia, tenho uma sugestão que dará melhor destino a essa dinheirama:

- Respeitosamente, sugiro: Contratem uma pesquisa de avaliação!

Busquem saber, o que o brasileiro pensa sobre o STF e não o que ele fala do STF.

Até porque o que se fala, salvo casos em que extrapolem os limites (e não duvido que isso aconteça) tem a ver com decisões ou declarações de Vossas Excelências, algo como: ação e reação.

Uma pesquisa poderia apontar caminhos para melhorar a imagem.

Sugiro até perguntas, tipo:

- Na sua avaliação, a atuação do STF é: péssima, regular, boa ou ótima?

- Ministros do STF devem falar fora dos autos? Sim ou não?

- Você acha que os Ministros do STF atuam: com viés político – sem viés político?

Com tais respostas – devidamente quantificadas honestamente – já se teria um norte de trabalho e para melhorar a imagem.

Ah! Os senhores não querem críticas?

E se as críticas estiverem fundamentadas e corretamente verbalizadas, vão prender o cidadão? Quantos? Milhares? Milhões?

Ou querem usar isso para “intimidar”?

Pode não dar certo...

FALANDO EM PESQUISAS

Já citei em outra oportunidade sobre o cenário político de Santa Catarina e as eleições de 2024 e 2026.

É preciso que os interessados saibam fazer a leitura do que virá pela frente.

Alguns cenários já despontam e são considerados como líquidos e certos, senão, vejamos:

ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2024        

O governador Jorginho Melo (PL) precisará de muita habilidade para construir o trajeto da sua tentativa de reeleição e isso passa pelo pleito de 2024.

- Não pode se opor em cidades importantes sob pena de perder apoio na Assembleia.

- Seu partido não dispõe de nomes com densidade eleitoral para cargos majoritários nos chamados “principais municípios”, como são os casos de Joinville e Jaraguá do Sul, por exemplo.

- Precisa construir o cenário de 2026 com vagas ao Senado e Deputados Federais.

- Precisa pensar na eleição de Deputados Estaduais da para a sua base.

CANDIDATURAS

Desponta nos bastidores (e são conversas fortes), o seguinte:

  • Antidio Lunelli (MDB) não será candidato a Deputado Estadual em 2026.

  • Vicente Caropreso está de olho na Câmara dos Deputados, por sinal, onde conhece os caminhos e já esteve como parlamentar

- Jaraguá do Sul conta com dois Deputados Federais (Carlos Chiodini do MDB e Fábio Schiochet do União Brasil, portanto, há espaço para a representatividade em Brasília.

- Há desgaste e sumiço do Deputado Federal Fábio Schiochet (UB).

- Carlos Schiodini do MDB está na disputa pela Prefeitura de Itajaí e não deve disputar a Câmara dos Deputados em 2026. Uma vaga ao Senado, caso não seja eleito, tem preferência.

- Jaraguá do Sul poderá abrir espaços para duas (ou mais) vagas na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Somados, os votos da região da AMVALI são mais do que suficientes e dobradinhas (estadual/federal) surgirão.

FONTE/CRÉDITOS: Redação
Comentários:
Sérgio Peron

Publicado por:

Sérgio Peron

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!