Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Colunas/Geral

O BRASILEIRO VAI PAGAR A CONTA

Cartel das drogas e o Brasil é o local de escoamento

O BRASILEIRO VAI PAGAR A CONTA
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

BASTIDORES

Na semana passada e durante a CPI do Samae, os vereadores Jeferson Carodozo (PL) e Rodrigo Livramento (Novo), fecharam o tempo no finalzinho da oitiva da CPI.

Mas, não parou por ai. O pau fechou de novo nos bastidores, também e de modo mais incisivo, participação de terceiros e e tal.

Leia Também:

Mas vindo do tal Jeferson Cardozo, o que esperar?

Ele mesmo afirmou na tribuna que "não tem preocupação com o desgaste da honra e da moral", ou seja, arrastar tudo para o mesmo nível, importa em nada.

Assim sendo, o seu partido (o PL) deve sentir-se bem representado, sem falar nos que orbitam no seu entorno.

O empresário Edson Junkes, também do PL, concorda com tudo isso? 

O referido vereador "faz parte do seu time político"?  É com pessoas de tal comportamento e atitudes que pretende construir uma carreira política?

As pessoas já começaram a ligar uma coisa com outra e o comportamento nivelado por baixo.

Policiais Penais de Jaraguá do Sul estão denunciando perseguições de Cardozo por conta da sua filiação partidária e isso vem acontecendo desde o início do governo de Jorginho Melo, também do PL.

Cabe perfeitamente, a máxima:

"Diga-me com quem andas e direi quem tu és".

CALOTE À VISTA

A Argentina nada tem com o banco do Brics, mas seu governo aproveitou Dilma Rousseff na presidência para arrumar um empréstimo de US$7 bilhões (R$35 bilhões). A jogada ficou clara pelo detalhe revelado na imprensa daquele país: o Brasil será avalista da operação. Na Argentina, ninguém aposta que o empréstimo será pago, por isso sobraria para os brasileiros pagarem a conta. Seria uma “gentileza” do presidente Lula ao amigo argentino Alberto Fernández, cujo governo quebrou aquele país.

A imprensa argentina sustenta que o Brasil será o fiador e o governo da Argentina tem pressa, quer uma solução antes das eleições de outubro.

A Argentina quer usar o BNDES para pagar importações brasileiras com dinheiro do Brasil, e prazo maior. Com garantia via banco dos BRICS.

O banco dos Brics até pode emprestar a países não-membros. Mas um dos membros precisa oferecer garantia com seu próprio Tesouro.

Governadores do banco dos Brics discutiram socorro à Argentina, mas Fernando Haddad apenas confirmou tratativas para “expandir os fundos”.

ONDE ESTÃO OS COVARDES?

Reina o mais absoluto silêncio do presidente Lula e das principais mulheres com cargos de destaque no governo petista mostram que a agressão sofrida pela jornalista Delis Ortiz, da TV Globo, no Palácio Itamaraty, na noite da terça-feira passada, 30, por seguranças do ditador venezuelano, Nicolás Maduro, foi ignorada. O governo deve estar ainda à procura de uma narrativa para minimizar o soco no peito da repórter brasileira

Nem Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente nacional do PT, nem Simone Tebet, ministra do Planejamento, nem Sonia Guajajara (Povos Indígenas) e Anielle Franco (Igualdade Racial) e nem a primeira-dama, Janja Silva, notabilizadas por frequentes discursos em defesa dos direitos das mulheres, tocaram no assunto ao longo desses dois dias. Até mesmo o ministro dos Direitos Humanos deixou o episódio de lado.

Tebet costuma se manifestar enfaticamente sobre a liberdade de imprensa, como fez ao longo do período eleitoral de 2022, em especial falando sobre o papel das mulheres na cobertura jornalística. Em agosto do ano passado, ela publicou uma nota de desagravo à jornalista Vera Magalhães, crítica de Jair Bolsonaro, após o ex-presidente respondê-la de forma áspera durante um debate entre os presidenciáveis.

Um dos raros posicionamentos veio da ministra Cida Gonçalves (Mulheres), que se manifestou na quarta-feira, 31, durante evento, repudiando “toda e qualquer agressão contra jornalistas” e se solidarizando com a repórter. Janja estava ao lado da ministra das Mulheres, fez discurso, mas não citou o caso de Delis Ortiz.

Outras manifestações isoladas foram do Itamaraty e da Secretaria de Imprensa da Presidência da República, que divulgaram notas de duas linhas cada um, lamentando o ocorrido e informando que “providências seriam tomadas”. Até o momento, entretanto, nenhuma providência foi anunciada e sequer os autores da violência foram identificados.

Por outro lado, a recepção de Lula ao ditador Maduro foi calorosa e constrangedora. Janja até publicou nas redes sociais foto com o venezuelano, cujo governo é marcado por uma coleção de crimes contra a humanidade, o que inclui execuções, torturas e desaparecimentos de opositores. Segundo relatório da ONU, divulgado no ano passado, entre os crimes da ditadura de Maduro estão justamente torturas a jornalistas e estupro de mulheres que são contrárias ao regime.

TODOS SABEM...

Ou deveriam saber sobre o calote da Venezuela no Brasil naquele famoso caso da Refinaria Abreu e Lima.

Ninguém disse nada até o presente momento e o governo atual – de quem é a herança – menos ainda.

No entanto, há um dado interessante:

A Venezuela é um dos principais produtores de cocaína do mundo, juntamente com Peru, Bolívia e Colômbia.

Na Venezuela, o caso ainda é pior: há envolvimento de Maduro com seus generais na distribuição e controle da droga.

Os países citados faturam em torno de US$ 400 bilhões por ano e já fizeram do Brasil, o local de escoamento para a Europa, África e Estados Unidos.

Sem falar no tráfico de armas e daí você começa a entender porque as facções criminosas falam em “diálogo cabuloso”.

A pergunta é:

- Quem e quantos são beneficiados com isso?

FONTE/CRÉDITOS: Redação
Comentários:
Sérgio Peron

Publicado por:

Sérgio Peron

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!