Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Colunas/Geral

MERECIDAMENTE CONDENADO PELA JUSTIÇA

Pessoas que ignoram o sofrimento alheio e exploram desgraças, merecem punição exemplar

MERECIDAMENTE CONDENADO PELA JUSTIÇA
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

BEM FEITO

Li sobre a condenação de  André Felipe de Souza Alves Pereira sob a acusação de vazar fotos da autópsia da cantora Marília Mendonça, que morreu em queda de avião, em 2021, e do cantor Gabriel Diniz, que também morreu em acidente aéreo, em 2019. 

O réu foi sentenciado pelos crimes de vilipêndio a cadáver, divulgação do nazismo, xenofobia, racismo, uso de documento público falso, atentado contra serviço de utilidade pública falso, atentado contra serviço de utilidade pública e incitação ao crime.  

Leia Também:

André Felipe foi condenado a 8 anos de reclusão e 2 anos e 3 meses de detenção com o regime inicial de cumprimento de pena semiaberto. 

Segunda a revista Extra, em sentença publicada na quarta-feira (27).

 O juiz Max Abrahao Alves de Souza, da 2º Vara Criminal de Santa Maria, afirmou que o objetivo do acusado era de “humilhar e ultrajar” a imagem dos artistas. 

O magistrado ainda destaca que a autoria e a materialidade das infrações ficaram comprovadas durante o processo com base em depoimentos e laudos técnicos. Todas as provas colhidas, o documento de identidade falsa apreendida, o registro de ocorrência policial, o laudo da perícia criminal realizada no celular do réu e os relatos oferecidos sob o contraditório, comprovam a materialidade dos crimes. 

André Felipe admitiu ser titular do perfil usado para divulgar as fotos dos cadáveres dos cantores sertanejos, e de ter usado um documento falso durante abordagem e prisão. 

Além disso, informações do Ministério da Justiça revelaram que o mesmo perfil gerenciado pelo réu também foi utilizado para postagens ameaçadoras e de incentivo a morte com o uso de armas de fogo e conteúdo racista e xenofobico. 

O réu também confirmou ter criado um perfil homenageando um dos criminosos do “Massacre de Columbine”, Dylan Klebold. 

URUBUS

Pessoas com tal comportamento não medem consequência e não dão a mínima par a dor das famílias, parentes e amigos.

Alguns salafrários vivem da desgraça, são caçadores de tragédias.

Mas isso tem uma explicação simples:

Primeiro: são preguiçosos e não conseguem produzir nada. De baixo intelecto, torcem por acontecimentos nefastos, fatos negativos, o que lhes alimenta e a mais alguns com os quais se identificam.

Segundo: trata-se de pessoa com baixa faixa vibratória.

Para que você entenda melhor e numa analogia muito simples: imagine que tem ouvidos perfeitos (conseguem separar tons de notas musicais, instrumentos dos arranjos, vozes de um coral) e um sujeito que ouve funk.

Pois, os propagadores de tragédias se enquadram no segundo grupo.

AVES DA MESMA PLUMAGEM

Repito muito isso!

As pessoas que pensam da mesma forma andam juntas.

São iguais! Aves da mesma plumagem.

Quem é mau caráter não anda com quem pratica a retidão.

O pilantra não anda com quem é honesto.

E assim por diante.

Eles se identificam em coisas ruins.

Por sorte são poucos e a obrigatoriedade (não há como escapar) é ascender ao processo evolutivo.

Enquanto isso não acontece, o sofrimento da alma que sobrevive de notícias ruins é latente.

FONTE/CRÉDITOS: Redação
Comentários:
Sérgio Peron

Publicado por:

Sérgio Peron

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!