Pense Jornal - Sua fonte de notícias na cidade de Jaraguá do Sul

Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Colunas/Geral

AUMENTO NO NÚMERO DE CADEIRAS NO LEGISLATIVO DE JARAGUÁ DO SUL? É POSSÍVEL

O que pensar quando você descobre que militares do Exército estão vendendo armamento de guerra para bandidos?

AUMENTO NO NÚMERO DE CADEIRAS NO LEGISLATIVO DE JARAGUÁ DO SUL? É POSSÍVEL
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

PROCUREI

Passei o final de semana buscando informações confiáveis sobre o estado de saúde do Presidente Lula.

Não achei nada!

Leia Também:

Aí é que a situação fica muito estranha!

Ainda que fosse uma pequena melhora ou que estivesse em franca recuperação, certamente, o Palácio do Planalto divulgaria.

Não se divulga notícias ruins.

Também não dou crédito para teorias conspiratórias, as maledicências existentes na internet, o caminhão de coisas que andam falando.

Só estou achando estranho que ninguém diga nadinha.

OFERECIDAS NO MERCADO

E surgiram informações e mais informações acerca das metralhadoras furtadas de um paiol do Exército em Barueri – SP.

Segundo notícias veiculadas, o material teria sido oferecido para a maior facção criminosa do Rio de Janeiro.

O custo por unidade giraria em torno de R$ 180.000,00.

Outra informação diz que “é muito provável que pelo volume e peso (em torno de 500 kg), as armas tenham sido levadas aos poucos”.

As informações não param por aí:

As desconfianças são de que houve participação interna e de mais de uma pessoa.

Meio óbvio, não? E descobriram que pelo menos 20 militares estão metidos no episódio até o pescoço.

Ninguém sairia do paiol carregando 500 kg de armamentos sem ser notado.

Ainda que tenha sido “por partes”, a quantidade determina que mais pessoas sabiam.

Ou não?

Oito das 21 metralhadoras do Exército que foram furtadas do Arsenal de Guerra do Quartel em Barueri, em São Paulo, foram interceptadas na quinta-feira (19) na entrada da Gardênia Azul, na Zona Oeste do Rio.

A apreensão de 4 metralhadoras ponto 50 e outras 4 MAGs, calibre 7,62, foi feita por agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Civil do RJ, com apoio da Inteligência do Exército. Ninguém foi preso.

Outras foram recuperadas pela Polícia Civil de São Paulo, mas algumas continuam desaparecidas.

Quando você descobre que militares do Exército estão vendendo armas para bandidos, o que esperar?

SILENCIOSOS

Vez por outra surge nos bastidores da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, a conversa de “aumento no número de cadeiras”.

Fica só nos bastidores e a justificativa seria em relação ao que pensam os eleitores.

Hoje são 11 vereadores, mas o número já foi muito maior.

Na 11ª LEGISLATURA: 1983 – 1988, o número era de 15 vereadores

Na 15ª LEGISLATURA: 2001 – 2004, o número de vereadores chegou a 19

Fala-se “ao pé do ouvido” na volta dos 15 edis.

A decisão seria muito bem-vinda para os Partidos políticos.

A grande preocupação é uma possível reação negativa da população.

Pelo número de habitantes, o município poderia ter a volta das dezenove cadeiras.

SERÁ PARA 2024?

Existe a necessidade de previsão legal para o aumento no número de vagas e isso se faz por alteração na Lei Orgânica.

Algum vereador ou mesmo partido político (que são partes interessadas) e com base nas decisões do Tribunal Superior Eleitoral que determina vereadores x número de habitantes, pode fazer a propositura.

Aliás, o Deputado Antidio Lunelli (MDB) acionou deputado federal do seu partido para cobrar isso do TSE no caso dos parlamentares federais.

Com o número de habitantes em Santa Catarina, o estado poderia ter outras 4 cadeiras.

A mudança traria alterações significativas em termos de representatividade e obviamente, as emendas parlamentares.

O pessoal de Brasília (Partidos) que são os maiores interessados precisa se mexer.

No caso da Câmara dos Deputados, o número de parlamentares não seria alterado.

Acontece que alguns Estados sofreram redução na população e com isso perderiam as vagas para os Estados onde houve aumento.

FONTE/CRÉDITOS: Redação
Comentários:
Sérgio Peron

Publicado por:

Sérgio Peron

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!